Renato Cariani é indiciado por associação para o tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e tráfico equiparado

O empresário e atleta Renato Cariani, 47, foi indiciado nesta segunda-feira (18) pelos crimes de tráfico equiparado, associação para tráfico e lavagem de dinheiro, segundo a Polícia Federal. Ele é investigado por suspeita de desvio de produtos químicos para a fabricação de drogas.

Carini foi à sede da PF, na zona oeste de São Paulo, no começo da tarde para prestar depoimento.

A reportagem da Folha informou que procurou Cariani, mas o empresário respondeu que ainda está na PF e que o depoimento não acabou. Ele disse que vai se manifestar depois.

Em vídeo divulgado nas redes sociais na sexta-feira (15), Cariani voltou a negar as acusações.

Com 7 milhões de seguidores, Cariani afirmou que é uma vítima, que tem inimigos e que seu sucesso profissional incomodou outros empresários da área em que trabalha. “Não vou adiar meu depoimento, não tenho motivo para adiar, quero logo prestar esse depoimento”, disse.

De acordo com a PF, o influenciador abastecia uma rede criminosa de tráfico de drogas comandada por criminosos do PCC, como Fábio Spinola Mota, que é apontado como membro da facção e foi preso no início deste ano na Operação Downfall, que investigou esquema de “tráfico internacional e interestadual de drogas, com diversas ramificações no país”.

Folhapress

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *