PF abre inquérito para investigar se houve sabotagem em apagão que atingiu 25 estados e o DF

A Polícia Federal abriu inquérito nesta terça-feira (22) para investigar as causas do apagão de energia elétrica que atingiu 25 estados e o Distrito Federal, na semana passada. A investigação seguirá em sigilo e vai apurar os crimes de sabotagem e atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública.

A PF atendeu a um pedido feito pelos ministérios da Justiça e de Minas e Energia. A investigação ficará a cargo da Diretoria de Inteligência Policial da PF (DIP), em Brasília.

A partir do inquérito, a polícia poderá ouvir pessoas do setor elétrico e do governo. Uma sobrecarga em linha operacionalizada pela Eletrobras, no Ceará, foi identificada como um dos motivos para o apagão.

Entre as hipóteses, há desde a possibilidade de uma falha técnica à ação humana, incluindo a modalidade dolosa, quando há intenção de cometer o crime.

De acordo com o governo federal, o ocorrido foi “extremamente raro”. A falha no Sistema Interligado Nacional foi registrada por volta de 8h30. Foi um fato que causou interrupção nas regiões Norte e Nordeste.

O apagão se espalhou pelo país devido a uma ação preventiva de proteção do sistema, em que o Operador Nacional do Sistema (ONS) minimizou a carga das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, para que não houvesse a interrupção total dessas regiões.

O apagão prejudicou cerca de 29 milhões de residências e estabelecimentos comerciais. Em alguns lugares, a falta de luz durou dez minutos, em outros, mais de seis horas.

CNN Brasil, Basília Rodrigues

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *