Pegada encontrada em local onde psicóloga foi morta é de servidor do TJRN, conclui Itep

Foto: Reprodução da Internet

A perícia realizada pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN) confirmou que uma pegada encontrada no local onde a psicóloga Fabiana Veras foi morta na cidade de Assú, no mês de abril, pertence ao sapato que estava com o principal suspeito do crime.

Fabiana Veras foi encontrada morta dentro de casa no dia 23 de abril. O corpo estava amordaçado, amarrado e com marcas de cortes de arma branca. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que um homem, apontado como principal suspeito do crime, entrou na casa da vítima e foi recebido por ela.

A equipe do Itep que realizou a perícia no local identificou pegadas com manchas de sangue no chão do imóvel. Após o registro, o material foi enviado para o detor de Perícias de Biometria e Papiloscopia Aplicada.

A pegada encontrada foi confrontada com o padrão da sola de um par de sapatos que estava na residência do suspeito quando ele foi detido pela Polícia Civil. A comparação deu positiva, confirmando que o calçado foi usado durante o crime. Além disso, a perícia encontrou sangue no solado do sapato após o uso do luminol.

Fonte: g1

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *