Míssil destrói prédio de Câmara Municipal de Enerhodar, acusa Ucrânia

A cidade, tomada pelos russos, é onde está localizada a usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa

Um míssil atingiu o prédio da Câmara Municipal de Enerhodar, na Ucrânia, no início da manhã desta quarta-feira (19). A cidade, tomada pelos russos, é onde está localizada a usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa.

Segundo oficiais ucranianos, que acusam a Rússia de serem os responsáveis pelo ataque, este foi o primeiro na zona industrial da cidade. Enerhodar integra o perímetro que a Rússia anexou ilegalmente ao seu território, mas ainda há focos de disputa entre ucranianos e russos nessas localidades.

O prefeito de Enerhodar alinhado a Kiev, Dmitro Orlov, afirmou que houve danos em um dos anexos da Câmara, bem como no local onde fica instalado o comitê executivo dos parlamentares.
Ataques atingem estrutura de energia da Ucrânia. Após dias de ataques russos contra a infraestrutura civil da Ucrânia, o governo do país anunciou nesta quinta-feira (20) que limitará o fornecimento de energia e pediu que a população economize eletricidade.

Esta sinalização preocupa para a nova fase da guerra, na qual a população pode ficar sem acesso a serviços básicos num momento em que o inverno se aproxima.

O presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, pediu que os ucranianos economizem energia e destacou que a redução do consumo durante o dia é fundamental para se evitar apagões. Zelenski afirmou que a população precisa se preparar para todos os cenários em relação ao inverno.

O presidente também relatou que a Rússia já disparou mais de 2 mil mísseis durante sua investida contra a Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, e que isso equivaleria a grande parte do arsenal de Moscou.

O presidente disse ainda que a maioria dos mísseis atingiu infraestrutura civil e não trouxe benefícios militares estratégicos. As mais recentes cidades atingidas foram Mikolaiv e Dnipro, no sul da Ucrânia, apontou.

No leste da Ucrânia, as tropas russas ainda estão tentando capturar completamente as áreas no entorno de Donetsk e Lugansk. Segundo o Exército ucraniano, 15 civis morreram a região nesta quarta-feira, entre eles ao menos uma criança.

Por sua vez, as Forças Armadas da Ucrânia afirmaram ter recapturado mais um vilarejo ao norte de Kharkiv, a segunda maior cidade do país. Nas últimas semanas, o Exército ucraniano empurrou as tropas russas ao norte e nordeste de Kharkiv cada vez mais em direção à fronteira.

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *