Integrantes do Hamas filmaram início do massacre de 7 de outubro com câmeras corporais

No extremo-leste de Gaza, a alguns minutos do amanhecer de 7 de outubro, um grupo de extremistas do Hamas aguarda em uma caminhonete branca. Eles se certificam de que suas câmeras corporais estão ligadas e suas armas, prontas.

Uma explosão à distância parece ser o sinal para se mover. Enquanto correm para a fronteira, os homens gritam “Allahu Akbar”, uma frase que significa “Deus é grande” em árabe.

Após três minutos de condução, atravessaram a primeira barreira fronteiriça que separa Gaza de Israel. A cerca é destruída, o que deixa uma grande abertura por onde eles passam. É difícil saber se é por causa da explosão ouvida momentos antes.

O vídeo do ataque fornecido à CNN pelas Forças de Defesa de Israel (FDI) mostra uma nova face dos ataques terroristas do Hamas a partir da fronteira oriental de Gaza.

O vídeo vem da câmera corporal de um dos participantes do ataque. As FDI alegam ter divulgado o vídeo para mostrar a realidade do que aconteceu em 7 de outubro, um dia que as autoridades israelenses compararam ao 11 de setembro, quando cerca de 1.200 pessoas foram mortas e mais de 200 outras feitas reféns pelo grupo radical islâmico.

Esse registro marca a primeira vez que Israel divulga publicamente imagens dos túneis do Hamas em Gaza, que teriam sido usados nos atos. Fios correm ao longo dos poços, embora não haja iluminação aparente no teto. O único ponto brilhante vem de uma lanterna. Alguns suprimentos são vistos no chão.

CNN Brasil

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *