Ataque a hospital em Gaza não foi feito por Israel, diz Biden

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse nesta quarta-feira (18.out.2023) que, pelo que viu, o ataque ao hospital de Al-Ahli, na Faixa de Gaza, não foi feito por Israel. O local foi bombardeado na terça-feira (17.out), deixando pelo menos 500 mortos –Israel, Hamas e Jihad Islâmica têm se acusado mutuamente pela autoria do ataque.

Biden chegou a Israel na manhã desta quarta-feira (18.out). Em declaração a jornalistas ao lado do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ele afirmou estar “profundamente triste e indignado” com o ataque. “Com base no que vi, parece que foi feito pela outra equipe, não por vocês [Israel]. Mas há muita gente por aí que não tem certeza, então temos de superar muitas coisas”, disse.

Os Estados Unidos são o país que mais têm apoiado Israel depois dos ataques do Hamas. A nação já mandou 2 porta-aviões à região: o USS Gerald R. Ford e o USS Dwight D. Einsenhower. O envio das embarcações pode ser interpretado como um sinal para que Irã e o Hezbollah, que apoiam o grupo extremista palestino, fiquem de fora.

Biden afirmou que o Hamas “cometeu atrocidades” que fazem o Estado Islâmico “parecer um tanto racional”. Ele disse: “Temos também de ter em mente que o Hamas não representa todo o povo palestino e só lhe trouxe sofrimento”.

Poder360

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *