Papa Francisco nega rumores de que vai renunciar: ‘Deus vai dizer’

O papa Francisco negou rumores de que planeja renunciar em um futuro próximo, dizendo que está a caminho de visitar o Canadá este mês e espera poder ir a Moscou e Kiev o mais rápido possível depois disso. O pontífice concedeu entrevista exclusiva à agência Reuters, no Vaticano, no último sábado (2) e o conteúdo foi divulgado nesta segunda-feira (4).

Francisco também negou rumores de que estaria com câncer, brincando que seus médicos “não disseram nada sobre isso”, e pela primeira vez deu detalhes sobre a condição do joelho que o impediu de realizar alguns deveres. Na conversa, o papa também repetiu sua condenação ao aborto após a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos no mês passado.

Rumores de renúncia

Rumores surgiram na mídia de que uma série de eventos no final de agosto, incluindo reuniões com cardeais do mundo para discutir uma nova constituição do Vaticano, uma cerimônia para empossar novos cardeais e uma visita à cidade italiana de L’Aquila, poderia prenunciar um anúncio de renúncia.

Francisco, no entanto, repetiu sua posição muitas vezes declarada de que ele poderia renunciar algum dia se a saúde debilitada tornasse impossível dirigir a Igreja – algo que era quase impensável antes de Bento XVI. Questionado sobre quando achava que isso poderia acontecer, ele disse: “Não sabemos. Deus dirá”.

G1

Redação

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.