Natal decreta situação de emergência por causa do aumento de casos de dengue, zika e chikungunya

Decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Município na noite desta terça (17).

Combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti é fundamental. — Foto: Getty Images

A Prefeitura de Natal decretou situação de emergência em virtude do aumento de casos de dengue, zika e chikungunya na capital.

O decreto foi publicado na noite desta terça-feira (17) em uma edição extra do Diário Oficial do Município (DOM) e tem validade de 90 dias.

Crescimento acima de 1.000%

De acordo com o Boletim Epidemiológico das Arboviroses publicado no dia 10 de maio pela Secretaria Municipal de Saúde, Natal teve um aumento de 1.566% nos casos de dengue de janeiro a abril deste ano em comparação com o mesmo período de 2021.

Ao todo foram 2.966 casos registrados neste ano no período contra 192 em 2021. Os casos de chikungunya – 176 contra 39, e de zika – 13 contra 9 – também cresceram nos primeiros quatro meses deste ano.

No geral, o aumento nos casos de arboviroses no período foi de 1.214%, sendo 3.155 casos notificados em 2022 contra 240 em 2021.

Na última semana, a prefeitura já havia declarado epidemia de dengue.

Decreto

De acordo com o decreto, o monitoramento realizado pelo Departamento de Vigilância em Saúde da SMS constatou que o número de casos notificados para as doenças tem aumentado por semanas consecutivas.

O decreto destaca ainda o surgimento de áreas com formação de agregados de casos suspeitos principalmente nas regiões Sul, Norte e Oeste de Natal.

A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza exames de dengue, zika e chikungunya na rede municipal de Natal. A coleta é realizada nos postos distritais do município após prescrição médica.

Colaborador

Colaborador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.