Biden bate novo recorde de rejeição e chega a 53%, revela pesquisa do Washington Post

O índice de aprovação de empregos caiu para uma baixa recorde de 41% em uma nova pesquisa, impulsionada em grande parte pela crescente desaprovação de democratas e independentes.

A pesquisa , conduzida pelo The Washington Post e ABC News, revelou que 53% dos americanos desaprovam a maneira como Biden está conduzindo seu trabalho como presidente. Seis por cento disseram não ter opinião. A informação é da Gazeta Brasil.

O índice de aprovação de 41% do presidente é uma ligeira queda de 44% em setembro, mas uma queda significativa de 50% em junho. Em abril, com apenas três meses de sua presidência, 52% dos americanos deram notas positivas a Biden.

A pesquisa de novembro revelou que o apoio de Biden está diminuindo entre os democratas e independentes. 80% dos democratas disseram aprovar o trabalho que o presidente está realizando, que era menor do que os 94% registrados em junho. Dezesseis por cento dos democratas neste mês disseram que desaprovam o trabalho que Biden está fazendo.

Quando se trata de independentes, 35% disseram que aprovam o desempenho de Biden no cargo, enquanto 58% disseram que desaprovam.

A queda no índice de aprovação do presidente é potencialmente resultado das dificuldades econômicas que atingem os americanos em todo o país, incluindo o aumento dos preços e o aumento da inflação.

Biden recebeu um índice de aprovação de 39 por cento em sua maneira de lidar com a economia e 47 por cento aprovou sua maneira de lidar com COVID-19 na nova pesquisa.

A pesquisa, no entanto, ilustrou algumas boas notícias para Biden. A maioria dos americanos entrevistados disse que apoia o pacote de infraestrutura bipartidário de US $ 1,2 trilhão do governo, que o presidente assinará na segunda-feira, além do pacote de reconciliação de US $ 1,75 trilhão que os democratas ainda estão negociando.

60% disseram apoiar o governo federal “gastando um trilhão de dólares em estradas, pontes e outras infraestruturas” e 58 por cento disseram ser a favor do governo federal “gastar cerca de dois trilhões de dólares para enfrentar as mudanças climáticas e criar ou expandir a pré-escola, os cuidados de saúde e outros programas sociais. “

A pesquisa, realizada entre 7 e 10 de novembro, entrevistou 1.001 adultos norte-americanos por telefone. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *