Natal tem gás de cozinha mais caro entre capitais nordestinas e revendedores estimam aumento de R$ 7 após reajuste da Petrobras

Natal tem o preço médio do gás de cozinha mais caro entre as capitais Nordestinas, de acordo com o levantamento semanal de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), realizado entre os dias 3 e 9 de outubro. O levantamento foi feito antes do novo aumento anunciado pela Petrobras, que passou a valer no último sábado (9) nas refinarias.

O reajuste deve começar a refletir no preço da revenda aos consumidores nesta semana, assim como aconteceu com a gasolina. Segundo o presidente do sindicato de revendedores, Francisco Santos, o aumento deverá ser de aproximadamente R$ 7 por botijão de 13 quilos. “Não posso informar o valor exato, porque as pesquisas ainda não foram atualizadas, mas já aumentou. Acredito que vai ficar entre R$ 107 a R$ 115 a média no Rio Grande do Norte”, explicou.

O preço médio encontrado pela a ANP em 22 pontos de revenda na capital potiguar, na semana passada, foi de R$ 104,086. Mas ainda era possível encontrar preços mínimos de R$ 90 por botijão até o sábado (9), em Natal. O preço mais alto encontrado foi de R$ 115. Depois de Natal, o gás de cozinha mais caro encontrado na região Nordeste foi o de Fortaleza (R$ 101,907) e Teresina (R$ 101,888).https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Já a capital com menor preço médio foi Recife, com R$ 89,713 – esse também foi o menor valor entre todas as capitais do país. Ainda de acordo com a pesquisa da ANP, o preço médio do gás no Rio Grande do Norte como um todo todo, foi de R$ 103,128 – o segundo maior do Nordeste, atrás apenas do Piauí (R$ 103,790). De acordo com o levantamento, o preço do botijão de gás aumentou 18,41% ao longo dos últimos seis meses em Natal e 16,99% no estado. No período, a média nacional foi de 17,39%.


Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *